Where do we go? (para onde nós vamos agora?)

28/05/2012 19:16

Daniel Baptista

No longo trajeto que existente de minha casa até o serviço, parei em uma sinaleira e no carro ao lado, rolava uma música famosa do guns n`roses em volume médio, um ouvinte sensato, pois não estava com o som do carro estourando. Estava sendo executada na parte onde axl canta “where do we go now?”

Como o trajeto é longo isso fixou na mente como Super Bonder entre os dedos. “Para onde nós vamos?” essa frase eu desloquei da conjuntura da música e a apliquei para o quadro atual, estamos em uma crise não só de capital mas, do existencialismo humano e eu pergunto: para onde nós vamos agora?

Tudo que nós é apresentado e produzido contém junto suas contradições, as mais absurdas. E estamos cheios desses exemplos, tudo é dissolvido na água como ki-suco e o que era translúcido aos nossos olhos e nos permitia enxergar para além, agora é colorido, atrativo e de consumo imediato.

 

Quem vai a Barretos na festa de peão se sente no Texas, tem “jornalista” ensinando professores em dois minutos como os professores deveriam dar aula, o judiciário gaúcho quer transformar documentos de valor histórico incalculável em monóxido e gás carbônico, tem pseudo-humoristas posando de intelectuais ditando o que deve ser falado e se achando no direito de falar o que quiser, tem bancada evangélica querendo a teocracia, tem latifundiário ameaçando elevar o preço dos alimentos se vetarem o código florestal, tem celebridade nua na internet e apresentadora violentada em horário nobre para não vermos a cachoeira da Veja, IPI de veículos reduzidos para entupirmos as ruas e parar de vez o trânsito, sob a falsa impressão de que adquirimos um veículo elevamos o nosso padrão de vida, tem pastor brigando para ver quem ganha mais ovelhas, como se estes senhores estivessem em um leilão pecuário, tem aliados de Mubharak em segundo turno do Egito, temos gregos violentados pelos grandes conglomerados financeiros porque eles querem apenas não perder os seus direitos! Tem “azulzinho” andando em bikes que custam o preço de um Chevette velho, tucanos incompetentes em SP alegando que pane do metrô da cidade foi sabotagem da oposição e sua aliada dizendo que não viu nada e está tudo #sussa #mtoloko. Falando em SP tem polícia na TV mediando desinteligências entre casais, ocultando assim a face mais opressora da mesma quando agiu na USP e em Pinheirinho, temos doentes nas ruas em uma ascensão vertiginosa que são rotulados de “crackeiros”, “vagabundos” e outros argumentos pejorativos, temos meninas preocupadas como vão sair nas fotos em redes sociais com seus pescoços inclinados e sorrisos mais falsos que ouro de tolo, querendo ser o que na verdade não são. Metrossexuais e marombeiros com barrigas expostas como se isso fosse o ápice da existência temos alunos que mal sabem escrever uma frase com meia dúzia de palavras, discursos e levantes das minorias que já vem fragmentados em seu seio existencial, condomínios luxuosos para novos ricos que engordam os cinturões de miséria em volta, e a mais bizarra de todas é uma candidata “comunista” se aliando ao PP!!!

Estamos em crise existencial? Embrutecemos de vez? Por um instante eu fico receoso se os Maias estariam certos... mas isso só vamos saber no dia 21 de dezembro, até lá eu continuo a repetir o refrão, para onde nós vamos agora?

—————

Voltar


Comentários

Nenhum comentário foi encontrado.


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!