Bobagens, meu filho, bobagens

25/06/2013 10:02

Elenilton Neukamp

E a esquerda oficial segue sua campanha chantagista contra os movimentos sociais. Medo das ruas.

Faz o mesmo que a grande mídia. Até os comentários da RBS já são idênticos aos líderes do PT. Impressionante. Temos que "ler história" para não cairmos em uma "ditadura fascista" prestes a nos engolir como um monstro (ouvi hoje pela manhã na rádio Gaúcha).

Enquanto isto os guardiões da democracia fazem seus negócios em Brasília e nos governos espalhados pelo país. Bem socialista deve ser a Fifa. Bem socialista deve ser Sarney, o ministro Lobão, Collor, Renan Calheiros... e o Lula viajando pelo mundo pago pelas empreiteiras (que nos roubam desde os tempos da ditadura).

Bem socialista é o PP, grande aliado de Dilma, partido que sustentou a ditadura militar no Brasil e se chamava Arena.

O que eles não entenderam ainda é que esta democracia de fachada não nos serve mais. O que as pessoas querem é MAIS democracia. Não é ao acaso que os cartazes que aparecem nas ruas falam em tudo: os "representantes" eleitos não representam, e as pessoas não se sentem ouvidas nem mesmo pela mídia que pensava ter o controle total sobre as mentes.

Vandalismo? Quebra-quebra? Isto demonstra bem que não estamos no país das maravilhas das (milionárias) propagandas governamentais.

Estão com medo dos grupelhos nazistas? Estranho. Até a semana passada diziam que havia uma aprovação de 70% ao governo. Isto quer dizer que essa população toda, feliz e contente com seus líderes, vai se deixar levar por meia dúzia de garotões de cabeça raspada e suásticas tatuadas? Ou por um obscuro "partido militar" que é mais divulgado pelos petistas do que por seus próprios membros?

"Bobagens meu filho, bobagens".

Não estamos em 1964. Os golpes agora são "dentro das normas". E podem até incluir Congressos comprados e apoios negociados a peso de ouro.

Fascismo é botar polícia de choque pra bater em estudante.

Fascismo é a Rota entrando na periferia e atirando a esmo, com balas de verdade.

Eu teria medo de um golpe de direita se a direita já não estivesse no poder.

Se alguém há 20 anos atrás me dissesse que um dia eu veria os partidos de esquerda tentando desmobilizar as pessoas, não levaria a sério.

Agora começamos a sentir o cheiro de mofo de certas bandeiras voltando para as ruas. Só que agora voltam como farsa, como bem anotou o grande filósofo.

Estão subestimando a inteligência das pessoas.

Imagem: http://i1.wp.com/www.sul21.com.br/jornal/wp-content/uploads/2013/06/20130614por-ramiro-furquim-_oaf0097.jpg

—————

Voltar


Deixe seu comentário

Nenhum comentário foi encontrado.


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!